CONVERSAS DE AGULHAS

Não é um workshop mas sim um espaço de partilha de histórias e conhecimentos em redor das artes tradicionais. O objetivo é aprender e ensinar técnicas e conhecimentos. Esta reunião a acontecer em vários locais da cidade do Porto tem início no Espaço MUUDA 
7/02/2015 com Conceição Rios como moderadora da primeira conversa.  |  Org. Sandra Roda





“Figura Humana” Fotografia de Marcus Garcia

As fotografias que compõem este trabalho resultam de uma experiencia sobre o quotidiano urbano, enquanto lugar de expressão de indivíduos através das suas Intervenções no espaço público. No final estas fotografias mostram uma linguagem de escritas pertencentes a campos de atuação diversos que se justapõem na construção de ficções.

BIOGRAFIA
Marcus garcia nasce no Rio de Janeiro em 1971
1998 conclui curso superior de fotografia na ESAP - Porto.
no ano seguinte funda com Carla Moreira e Limamil o coletivo de artistas Sentidos Gratis.
Do seu percurso destacam-se
- Menção honrosa no Premio Fnac Novos Talentos da Fotografia Portuguesa com o trabalho 
Mapa Desenho de Um Lugar
- Vidas Todos os dias apresentado no Centro de Artes Calouste Gulbenkian do Rio de Janeiro 
por ocasião do FotoRio e no CPF - Centro Portugues de Fotografia - Porto
- Caligrafias / Figura Humana apresentado no CCVF - Centro Cultural Vila Flor - Guimaraes
- À Luz do Dia - Retratos de residentes de Couros - Guimaraes Capital da Cultura






Na última das INAUGURAÇÕES SIMULTÂNEAS DE MIGUEL BOMBARDA 08/11/2014

Apresentamos a exposição coletiva de artes plásticas que reúne artistas que nos tem acompanhado, intitulada “RE | ENCONTRO”. Daniel Moreira, Eduardo Ferreira, EIME, Graça Paz, Luísa Passos, Nuno Bettencourt, Leonor Zamith.






20/09/2014 "CONCEITO ZERO" EMÍLIA SOUSA

Técnica: Pintura em Encáustica
As peças reunidas são uma mostra resultante de diversas experiências de Atelier realizadas entre 1990 e 2014, cujo fio condutor é a técnica utilizada: Encáustica sobre madeira. Evidencia-se uma clara referência a Jasper Johns (artista que recupera esta técnica após ter caído em desuso a partir do séc. IX).

Maria Emília Sousa, 1968. Leça da Palmeira, Matosinhos.
É artista de várias paixões: Em 1992 acaba o curso de Pintura, pela Escola Superior de Belas - Artes do Porto (Atual Faculdade de Belas – Artes da Universidade do Porto) ainda durante a vida académica cria o seu Atelier no Bonfim onde,desde então, desenvolve a sua pintura de características únicas. Em 1995 integra o 
Teatro de Marionetas do Porto para dar cor e vida a personagens e ambientes. O ensino
das Artes Visuais e sua História faz parte dos seus dias, mas a sua
sensibilidade não lhe permite parar por aqui, estende-se até ao universo
musical que se expande nas suas mãos como DJ. 




Duas pintoras, duas amigas, duas expressões.



21/06 a 31/07 Exposição "I Can´t live without My Radio"  coleção de boomboxes de Maze, vocalista dos Dealema e curador da Ex e do Artcore.

As Boombox nascem na década de 70 mas é durante os 80 que ganham expressão. Rádios portáteis com leitor de cassetes, gravador e colunas poderosas, são associadas essencialmente Universo Hip Hop.



21/06 a 05/07 | FESTIVAL ARTCORE no MUUDA

Exposição "Bikini Evolution": Para celebrar o Verão, Tigre Deficiente apresenta o calendário do mês de Agosto, uma edição limitada de 2011 nunca antes apresentado publicamente.

Numa exposição inédita, este colorido calendário conta com obras de 31 artistas, ilustradores e designers tais como Afonso Ferreira, Álvaro Silva Silveira, Ana Torrie, André Caetano, André Coelho, André Letria, Catarina Machado, Cláudia Santos, Duarte Vitória, Esgar Acelerado, Joana Rego, João Bento Soares, Júlio Dolbeth, Leonor Zamith, Luis Dourado, Luis Vieira, Margarida Borges, Maria Helena, Marta Monteiro, Min, Natalie Andrade, Nuno Mendanha, Pedro Cruz, Pedro Lino, Pedro Zamith, Ricardo Leite, Marta Veludo, Rudolfo, Rui Ricardo, Rui Sousa, Rui Vitorino Santos e Salão Coboi.


A partir de 8 de Março, Art on Chairs apresenta no MUUDA uma seleção de peças nascidas do concurso International Design Competition 2012, que desafiou os participantes a apresentar propostas inovadoras, do programático ao poético, para esse objeto omnipresente que é a cadeira.

Para além de exercícios construtivos, estas cadeiras correspondem a diferentes perspetivas sobre o ato de sentar, refletindo formas distintas de estar e (re)agir ao contexto em que nos inserimos. Venha conhecê-las a partir de sábado, 8 de março, no MUUDA, em antecipação da edição deste ano de Art on Chairs e dos novos desafios a propor à comunidade nacional e internacional de designers e criativos.






Exposição "Pratos & Pratos" de Alcina Carneiro e Sandra Roda
Novembro 2013 a Janeiro de 2014





"Evocação à Simetria acto II"
Raquel Dora Pinho apresenta no Espaço Muuda de 02/03 a 17/04

Esta exposição integra um conjunto de atos fotográficos em que a artista atinge, através da simetria, planos de formas bem delineadas e vigorosas, conduzindo o olhar a descobrir uma nova realidade, em ciclos de contínua criação.



Kasia Gubernat - Exposição de Pintura da série "Cover" - Óleo sobre tela

Data: Sábado, 10 de Novembro 2012

Hora: 16:00

O MUUDA Porto inaugura a exposição "Cover" da artista KASIA GUBERNAT, integrada no Circuito Cultural de Miguel Bombarda, e tem o prazer de convidá-lo(a) a estar presente.

"Cover" consiste numa série de pinturas a óleo sobre tela, tendo como ponto de partida fragmentos do nosso quotidiano. Através do processo criativo, permite-se uma renovação da realidade que assenta na flexibilidade de adaptação, transformação e reação daquilo que nos rodeia. No entanto, este não é um processo pacífico: a sucessão de imagens, dentro de um espaço indefinido, aponta para estados de espirito que associam, insinuam e suscitam duvidas. A ausência de contexto ressalta e confunde, cada imagem flutua sobre um fundo perdido, branco ou negro. Mas não é este o objetivo da Arte?

 


EXPOSIÇÃO DE AGUARELAS "ESTADO DE ALMA"

O MUUDA tem o prazer de o (a) convidar para a inauguração da Exposição de Aguarelas "Estado de Alma" de Rosarinho Cruz complementada por uma apresentação de jóias da artista no dia 22 de Setembro 2012 , pelas 16h00. 

Jóias: Uma selecção de peças femininas, doces e subtis, com relevo, transmitem a sensação de terem vida própria. Uma colecção surpreendente que convida à curiosidade do observador, despertando o olhar e o toque.

Aguarelas: Indissociáveis as aguarelas fundem-se na sua trajectória, não fosse filha do aguarelista portuense António Cruz. Encanta-se pelas cores, pela capacidade que temos de as misturar, assumindo-se uma apaixonada pelos tons das cores e do cheiro a aguarela no papel.
As jóias e as aguarelas estarão lado a lado, unidas pelo gosto pela arte, paixão e engenho, em sintonia com as cores, em tons claros, sempre claros.

Resultado: Conceito particular assente na apresentação de uma variedade de peças de arte e materiais, que privilegiam uma abordagem romântica e ultra natura.

:: EVENTOS A ACONTECER NO ESPAÇO MUUDA ::

O Muuda vai receber no seu espaço de 5 a 9 de Setembro, uma série de atividades na rota do "Porto Design Week", evento de cariz outdoor que pretende dar relevância à criação, ao trabalho feito “à medida”, a espaços únicos e excecionais.

A concept store conta com um programa cultural extenso:

5 de Setembro
Título: Fabergœuf Data: 5 Setembro 2012 Hora: 18:00
Autor: Gonçalo Antunes de Azevedo
Fabergœf é uma peça decorativa desenhada pela «Lamp Lumps». Antes de ser um candeeiro é uma homenagem a Pier-Karl Fabergé e aos famosos ovos que concebeu para os czares da Rússia.

O evento Fabergœuf pretende mostrar o processo de concepção e materialização desta peça. Para tal, o autor irá apresentar este e outros trabalhos através do registo de diversos momentos do processo.

6 de Setembro
Título: Exposição de Fotografia PHOM-LONG-TANG! Data: 6 Setembro Hora: 16:00
Autor: Alexandre Loureiro
Este projecto de reportagem fotográfica, PHOM-LONG-TANG!, procura captar os limites circunstanciais das particularidades da paisagem urbana colocando em perspectiva a relação da arquitectura e do design na construção do contexto e ambiente urbano do Sudeste Asiático - Tailândia.

7 de Setembro
Título: MUUDA O OLHAR Data: 7 Setembro Hora: 16:30
Autor: EIME
O autor fará uma demonstração ao vivo no Muuda a técnica do stencil.
A técnica do stencil é explorada em cada novo projeto, passando a plano principal onde o abstrato e o geométrico se fundem muitas vezes com olhares e expressões daqueles com quem nos cruzamos todos os dias.

8 de Setembro
TEMA do 5º Service Design Drinks: Inovação // Colaboração // Ferramentas.
Que dificuldades e oportunidades?
Orador: Tiago Gomes Sequeira (dono do Factory | Business Center & CoWork em Braga)
Data: 8 Setembro Hora: 16:00 Autor: Service Design Porto (Mariana Alpedrinha Valença/José António Baldaia)

O Service Design Drinks é um evento internacional que se realiza em várias cidades do Mundo. É uma reunião informal de pessoas de várias áreas apaixonadas pelo Design de Serviços, que desejam criar redes e troca de conhecimento.

9 de Setembro
Título: Manjerica, carteiras de design português Data: 9 Setembro Hora: 16:00
Autor: Manjerica

Venha conhecer o mundo Manjerica na apresentação da colecção “Into the Woods Collection” – Outono/Inverno 2012/2013 no MUUDA Porto no âmbito do evento “PORTO DESIGN WEEK”!
A Manjerica é uma marca de carteiras portuguesa, de produção nacional, caracterizada pelo seu design distinto e sofisticado. A marca pretende aliar o design à tradição, através da utilização de materiais nobres e da confecção dos seus produtos de acordo com as técnicas artesanais de fabrico.


Aguardamos a sua visita nesta "jornada" pelo mundo das artes e do design!




"TEMPO E SENTIDO"
Exposição de Fotografia de Filipe da Silva Coelho
09 de Junho 2012

O MUUDA convida-o(a) para a inauguração da Exposição de Fotografia "Tempo e Sentido" de Filipe da Silva Coelho no dia 09 de Junho pelas 16h00
.

tempo (nome masculino)
1.sucessão de momentos em que se desenrolam os acontecimentos
2.parte da duração ocupada por acontecimentos
3.período contínuo e indefinido no qual os eventos se sucedem; duração

sentido (adjectivo/nome masculino)
1.pesaroso; triste
2.sensível
3.combalido
4.função psicofisiológica que consiste em experimentar certa espécie de sensação

Aguardamos a sua visita!



EM CONSTRUÇÃO


Exposição de composições de Mariana Carvalho

Sábado, 28 de Abril, às 16h.


O MUUDA convida-o para a inauguração da exposição de composições de Mariana Carvalho integrada no Circuito Cultural de Miguel Bombarda. 


"Os estaleiros de obra, um espaço em contínua mutação, são o objecto de estudo deste trabalho. Esta escolha aconteceu pela potencialidade plástica dos materiais, ainda em bruto, mas também pelo seu carácter transitório. Os registos fotográficos, realizados durante a construção, captam aquele instante em que a obra ainda não o é, mas já existe". 


Aguardamos a sua visita...


Patente até 07 de Junho de 2012



FRAGMENTOS

Exposição de ilustrações de DANIEL MOREIRA 

Sábado, 10 de Março, às 16h.


O MUUDA convida-o para a inauguração da exposição "Fragmentos" de Daniel Moreira integrada no Circuito Cultural de Miguel Bombarda. 


"Há nestas peças, um silêncio que convida à contemplação e à reflexão.

A minha imaginação perde-se nas memórias e neste pensamento.

O que é a natureza dentro do Homem?"


Visite-nos!


Patente até 27 de Abril de 2012


SILK

Exposição de fotografia de Victor Hugo

Sábado, 21 de Janeiro, às 16h.


Em sábado de inaugurações de Miguel Bombarda o conhecido fotógrafo de moda Victor Hugo apresenta no MUUDA a exposição SILK.


Silk flashes through our faces… several ways, several moods, several senses…

Faces like silk 

 

Flashes da vida com tons de seda



Cassiano Ferraz e Ana Tavares
"Iphotos"



Um olhar que transforma contrastes,
que descobre a poética da forma
e congela movimentos de luz,
na urbanicidade instantânea.

Visite-nos!

Patente até 20 de Janeiro de 2012



EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS

"TRIVIALIDADES"  por Kate Denman

Patente até 4 de Novembro

"Trivialidades" é uma coleção de dípticos criada pela fotógrafa Kate Denman.

Reunidas ao longo dos últimos seis anos nas suas viagens em redor do mundo, as imagens reflectem as observações de cor, de luz, de formas e de linhas, juntamente com referências a questões subjacentes que afectam os países onde elas foram tiradas.

Originadas por um interesse genuíno em questões como a igualdade social, a educação e o desenvolvimento internacional, as imagens retêm uma qualidade etérea, muitas vezes retratando pequenos detalhes da vida quotidiana. As imagens são banais, mas serenas; simples, embora de composições calmas.

As imagens são aqui apresentadas em conjunto com factos triviais que a fotógrafa teve conhecimento durante a sua estadia em cada um dos países.



EXPOSIÇÃO DE PINTURA "TUDO MUUDA!"
GRAÇA PAZ

"Fazer aquilo que se pode, com aquilo que se tem, no sítio onde se está" é um lema que aprendi com Eleanor Roosevelt que, num determinado momento da minha vida, me fez ver aquilo que estava bem á frente dos meus olhos e que eu não conseguia ver. Dai o tema "Tudo Muuda".
Nesta exposição, assumo algo que sempre adorei, “copiar" quadros de grandes pintores, mas não no sentido lato e sim na busca de uma emoção ou nostalgia que me identifica com um determinado quadro, quando visito uma galeria ,e porque não aprender com alguém que também esta a partilhar connosco as suas emoções e fragilidades? O meu ponto de vista." 
Graça Paz

Entrada livre.

Mais informação em www.gracaempaz.blogspot.com

EXPOSIÇÃO DE ILUSTRAÇÃO "Os Milagres de Santa Teresa do Alto-mar"
LEONOR ZAMITH


Leonor Zamith, ilustradora freelancer desde 2006, inaugura no MUUDA, no dia 30 de Abril, uma exposição de ilustração. A partir de uma pequena história de Alberto Lóio, Leonor Zamith ilustra, reduzindo a história ao seu essencial, despindo os seus personagens de adereços e cenários. Nesta exposição a ilustradora pinta pela primeira vez em acrílico.  


Patente até 2 de Junho a entrada é livre.


Mais informação em www.leonorzamith.com



EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA DE MODA

FREDERICO MARTINS

Frederico Martins, fotógrafo profissional desde 1999, inaugura no MUUDA, no dia 12 de Março, uma exposição fotográfica, que traduz uma retrospectiva do seu trabalho no mundo da moda. Presença constante nas mais conhecidas revistas do meio, Vogue, Elle, Máxima, entre outras, Frederico Martins é já uma referência no mundo da moda nacional e internacional.    

Patente até 28 de Abril, entrada livre.

Mais informação em www.fredericomartins.net


Exposição / Exhibition 
Carina Constantino
my h<art
de 22 Janeiro a 1 Março / From 22nd January to 1st March

  

Exposição | InformaçãoExposição | Informação

Assemblage (arte)Assemblage (arte)

“É baseada no princípio que todo e qualquer material pode ser incorporado a uma obra de arte, criando um novo conjunto sem que esta perca o seu sentido original. É uma junção de elementos em um conjunto maior, onde sempre é possível identificar que cada peça é compatível e considerado obra.”“É baseada no princípio que todo e qualquer material pode ser incorporado a uma obra de arte, criando um novo conjunto sem que esta perca o seu sentido original. É uma junção de elementos em um conjunto maior, onde sempre é possível identificar que cada peça é compatível e considerado obra.”

"my h<art", uma maqueta que ganha vida, através da repetição de imagens e de elementos que contam uma história."my h<art", uma maqueta que ganha vida, através da repetição de imagens e de elementos que contam uma história.

  

Exposition | InfoExposition | Info

  

Assemblage (art)Assemblage (art)

“It is based on the principle that any material can be incorporated into a piece of art, creating a new set without it losing its original meaning. It is an amalgamation of elements into a larger whole, where it is always possible to identify each piece is consideredcompatible and work.”“It is based on the principle that any material can be incorporated into a piece of art, creating a new set without it losing its original meaning. It is an amalgamation of elements into a larger whole, where it is always possible to identify each piece is consideredcompatible and work.”

"my h <art", a mockup that comes alive through the repetition of images and elements that tell a story."my h <art", a mockup that comes alive through the repetition of images and elements that tell a story.




agoraphobia
Exposição Vítor Arnaut/ WHO
De 6 de Novembro até 8 de Janeiro de 2011

Vítor Arnaut dedica o seu trabalho basicamente a um tema central: a arquitectura. 
O seu olhar volta-se claramente para espaços públicos: cinemas, bibliotecas, restaurantes, teatros, salas de reunião. 
O que caracteriza o seu trabalho são os espaços desabitados, que chegam a provocar no espectador uma espécie de mal-estar, já que estes espaços existem originalmente para serem povoados. Sem ninguém, chegam a parecer ameaçadores. 
Os ambientes escolhidos por Vítor Arnaut são lugares onde a ordem e a organização exercem um papel importante. E faz para que essa ordem salte à vista: linhas horizontais e verticais dominam a imagem, caminhos são traçados, quando possível, em direcção ao centro da imagem. 
No entanto a obra não é um excesso de impessoalidade no vazio. Quem observa com cuidado, encontra o rasto do "não perfeito". 

Sobre o artista
Vítor Arnaut nasceu em Lisboa, no dia 2 de Setembro de 1986. 
Toda a sua vida tem decorrido na capital, embora até ao princípio da idade madura tivessem sido numerosas e às vezes prolongadas as suas estadas fora do país. 
Fez estudos secundários (liceal e técnico) nas áreas de Humanidades e Multimédia. 
Em 2008 ingressou no Curso Profissional de Fotografia no Instituto Português de Fotografia, curso esse que viria a concluir em 2010.

http://www.vitorarnaut.com/


Veja aqui o portolio dos artistas da exposição New Mirror Illustration


NEW MIRROR ILLUSTRATION

NEW MIRROR ILLUSTRATION, seis artistas, diversas linguagens, formas e tendências
que abrem novos caminhos de reflexão sobre a Ilustração.

O título revela reflexos no modo de actuar da ilustração que muito diferem entre técnicas e estilos apresentados e que vão do manuseamento do papel de Rithika Merchant, à ilustração aplicada ao video de Mónica Santos, passando pela escultura através da cerâmica de Maria Bicas Pereira, as caixas de luz de Xavier Almeida que exploram o desenho e a sombra, a foto-montagem de Luís Dourado que funde imagens iconográficas e a pintura mural em qu Rosa Baptista assume o lado efémero da Ilustração.

A Ilustração tem como ponto de partida o desenvolvimento de peças visuais de caracter artístico desenvolvidas para decorar textos e para clarificar conceitos ou objetos que transcendem a expressão pela palavra. Nos anos 90, a ilustração confronta-se com a evolução da tecnologia vindo a enveredar por novos caminhos no âmbito das áreas digitais.

Atualmente, as Artes Visuais conquistam terreno e retomam processos manuais que podem ou não fundir-se com os digitais. Assiste-se, assim, à concepção de peças com conteúdo intelectual e formal de grande relevância que ultrapassam o espectro da sua função tradicional e tornam cada vez mais ténue e imperceptível a fronteira entre as Artes Visuais e as Artes Plásticas.

Com esta exposição, e através dos artistas que a agência representa, a WHO galeria pretende mostrar outros tipos suporte e abordagens alternativas da Ilustração.




ACERVO, exposição coletiva de artistas, representados pela WHO, que apresentaram as suas obras no MUUDA ao longo deste primeiro ciclo de exposições individuais e colectivas.

Ilustração, desenho, design gráfico, fotogarfia e video são as formas de expressão que integram as múltiplas técnicas e suportes que cada um dos nove artistas privilegia no seu processo criativo. As peças seleccionadas reflectem percursos e desvendam o que tem de mais relevante a intervenção dos seus autores no campo das artes visuais e das artes plásticas.

Esta exposição vem acrescentar um novo capítulo à parceria entre a WHO e o MUUDA, a agência e o espaço promovem o trabalho de artistas emergentes.
Baleia
impressão s/ papel
42cm x 59,4cm

MÁQUINA DO TEMPO

Exposição de Ilustração de Nuno Neto
de 17 de Abril a 29 de Maio
Inauguração Sábado, 17 de Abril, às 16h

A exposição é composta por 10 ilustrações que foram impressas com tinta pigmentada sobre papel 180g com as dimensões 40cm×30,6cm. Estão disponíveis em séries de 10, acompanhadas de uma capa desenvolvida especialmente para esta Edição de Coleccionador. Cada uma das ilustrações está, também, disponível para venda avulso durante a exposição.

As ilustrações de Nuno Neto remetem-nos para uma máquina do tempo, cada tema é capturado e recriado evocando dimensões temporais distintas. Diferentes temáticas e várias perspectivas ilustrativas focam algumas das áreas do conhecimento humano.
Usando como técnica base a colagem digital, o Ilustrador tem como fontes de pesquisa e referência o vintage e a ilustração cientifica, ou mesmo infografica, que unifica e molda através de uma quase estrutura arquitectónica, tridimensional.
Nuno cria a partir de uma composição central revelando, em todo o processo, uma forte preocupação com o rigor, com a harmonia cromática e o equilíbrio estético.

NUNO NETO
PORTO, 1982
_ Nuno Neto é licenciado em Design de Comunicação e Artes Gráficas, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre. Neste contexto, torna-se membro da direcção do Núcleo Design do Instituto.
Em 2007 foi director artístico da KRV Kurva em Lisboa e actualmente trabalha como designer de comunicação.
Poliglota visual, é através da ilustração que expressa o seu lado artístico. Nuno molda as suas colagens com a exactidão das ciências, de forma
extravagante, num grafismo actual e elevado ao cenário metamórfico. Nuno Neto participou na exposição IN AN ABSOLUT WORLD que inaugurou a WHO galeria, em Junho de 2009, em Lisboa. É agenciado pela WHO www.who.pt na área da ilustração.

[CONJUNTO FECHADO]
HÉLDER OLIVEIRA/ Who
Inauguração dia 6 de Março às 16.00

Esta exposição apresenta o trabalho de pintura de Hélder Oliveira/ WHO. Sendo o seu nome reconhecido pela ilustração, essencialmente editorial, que encontramos recorrentemente em jornais e revistas nacionais, mostra-nos mais um lado da sua criação artística. As telas apresentadas agora no MUUDA reflectem algumas fases deste outro percurso do autor ao longo dos últimos anos e constituem uma expressão bem distinta daquilo a que Hélder Oliveira nos habituou quando retrata a realidade da sociedade, da política e da economia.

"A minha tentativa de fugir da pintura figurativa para uma pintura abstracta. Tematicamente as telas retratam conjuntos fechados, capturas espacio-temporais. Como se tudo ficasse parado dentro dos das chavetas que nos isolam do mundo exterior, dos outros."
Helder Oliveira, 2010

Hélder Oliveira inaugura a INPRESS, exposição de ilustração, dia 12 de Março na WHO galeria, em Lisboa.

Hélder Oliveira
Natural de Odemira (1969) é licenciado em Educação Visual e Tecnológica tendo realizado diversas ações de formação nas áreas do Web Design e Multimédia. Após a formação, dedicou-se ao ensino sendo até aos dias de hoje professor de técnicas de ilustração, na Etic, e de Educação Visual.
Explorador, autodidacta, trabalha na área da ilustração e também das artes plásticas onde desenvolve, quase como hobby, projectos de pintura a óleo, cerâmica, escultura e azulejaria. Já com a ajuda das ferramentas do photoshop, onde o desenho tradicional se alia à tecnologia, torna-se uma presença assídua na Visão, Expresso, Diário de Notícias, Jornal de Notícias, Blitz,  Dinheiro & Direitos, PC Guia, entre outras publicações. Em 2009 foi um dos artistas seleccionados para o catálogo de Ilustração do prestigiado "Communication Arts 2009" (EUA) e fez parte da selecção do júri do "World Press Cartoon 2009" participando na exposição e catálogo. Em 2008 foi vencedor do prémio Stuart/El Corte Inglés/Casa da Imprensa na categoria Ilustração de Imprensa.
Para além do mercado editorial, Hélder Oliveira trabalha com o mercado publicitário português assinando muitas das campanhas ilustradas que conhecemos.

"You may say that I am a dreamer but I am not the only one"

Exposição de fotografia
LEONOR FEIJÓ/ WHO no MUUDA
De 23 de Janeiro a 27 de Fevereiro

"A simpatia pela Ásia começou quando, na rua vi um enorme poster da citroen com a cara de um "chinesinho" Pedi à minha Mãe  mas disse-me que era impossivel. Pedi ao meu Pai e disse-me a mesma coisa mas que ia tentar. Passaram alguns dias quando tive a enorme surpresa de ter em casa à minha espera o tal poster que o meu Tio Alvarinho arranjou.

A partir daí fui começando esta aventura de saber quem eram aquelas pessoas de olhos em bico tão bonitas.

Há 3 anos perguntei à minha amiga Marta:

- "Queres ir ao Vietnam?" E fomos…

Tudo aquilo que eu imaginava durante tantos anos estava ali, ali pertinho de mim. Pude finalmente cheirar, sentir e ver este mundo asiatico que não parava de me surpreender.

Índia. Toda a gente sabe que as cores são a sua mais valia, mas não é só isso, o que a torna especial, é o desafio que aquele país nos dá, a coragem de enfrentar situações que não imaginaria que seriam possiveis, a capacidade de improviso. Uma loucura saudável. Num país em que o caos é o dia a dia, é fascinante perceber como cada passo de um Indiano tem um propósito, um significado. Tudo é feito conforme as suas crenças. Se um Indiano vir uma viúva ao sair de casa tem que ir tomar banho para que o seu dia corra melhor! Para nós é simplesmente engraçado mas é tão purificante ver estas e outras“manias” tão significantes. É um pouco estranho visitar uma cidade que é uma fogueira da morte, (Varanasi) mas passado um tempo aquele cenário de inferno torna-se num lugar de reflecção sobre nós humanos deixando-nos sossegados.

Depois de tanta emoção, de tanto medo chegamos ao Nepal, país tão sossegado tao pouco falador. As portas abrem-se sozinhas, somos convidados a entrar devagarinho. Em Lumbini vivi a experiência da minha vida com uma simples visita a uma escola que um miúdo nos fez e que orgulhosamento nos mostrou a sua aldeia, amigos e família.

Este ano a paragem foi na Tailândia e Laos. O país das praias bonitinhas conseguiu encher-me de surpresas conhecendo várias tribos e costumes ainda não destruidas pelo turista.

Laos, o sítio mais calmo que conheci com uma paisagem ainda mais calada, com um verde que nem em quadros vi, deixou-me já com saudades daquele continente. 

As histórias atropelam-se e são tantas que nunca caberiam num papel de apresentação da minha visão da Ásia. Assim, com estas fotografias quero tentar que as pessoas esqueçam onde estão e entrem comigo nesta viagem sem fim. 
O que é mais bonito neste povo é o seu sorriso, a alegria que nos transmitem com tão poucas palavras. A minha curiosidade por estes lugares mágicos vai crescendo. Para o ano, China!"

Leonor Feijó
Janeiro 2010

HERALDUS VEXILLUM 2.0 

A tale of Social Innovation

INAUGURAÇÃO 19 DE SETEMBRO A PARTIR DAS 16H
Sábado de inaugurações em Miguel Bombarda


“We may talk as we please of lilies, and lions rampant, and spread eagles in fields of D’or or D’argent, but if heraldry were guided by reason, a plough in the field arable would be the most noble and ancient arms”
Abraham Cowley

Noble families are broken. They have fancy names and nice properties but they are out. Its time for corporate families and brands to take over, they are the shields and coats of arms of today. Blend them and you will have a new representation of heraldry symbols, that’s social innovation.  

Rui Ventura
HAPPENING
Lançamento de NOTHING TO SAY, serigrafia de Pedro Lino/ Who, no MUUDA
Projecção de filmes de animação.


NOTHING TO SAY faz uma abordagem ao tema o "vazio", recorrendo ao traço simples, linear e expressivo, frequente no seu trabalho. Pedro Lino cria uma figura empática e alucinada, um homem de meia idade de olhar vazio. Homem este que tenta expressar-se mas nada consegue dizer, envolvido por um tom claro, amarelado, acentuando ainda mais a falta de um discurso.

Trata-se de uma série de 50 exemplares que conta com o apoio da Adega Mayor, produtor que promove, durante esta tarde, uma prova de vinhos. 
Vão ser apresentadas, ainda, algumas das animações desenvolvidas por Pedro Lino: " A menina gorda", " Her scarf" e " Film about us" e ainda algumas ilustrações do autor.

Depois de marcar presença na WHO galeria com a mostra de ilustração e animação “Art doesn´t change anything you do.” entre Julho e Agosto deste ano, Pedro Lino/ Who apresenta no MUUDA, um novo trabalho sob a forma de serigrafia.


PEDRO LINO
Pedro Lino, artista criteriosamente seleccionado pela direcção de arte da WHO, é licenciado em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas 
Artes do Porto e com um “Master of Arts” – Distinção – em Ilustração, pelo Camberwell College of Arts, Londres.
Pedro Lino desenvolve o seu trabalho, como freelancer, nas áreas do Design, Ilustração, Cinema de Animação e Video e  colabora com vários clientes, desde a área cultural à corporativa, destacando-se o seu trabalho com a editora musical Bor Land. 
Venceu o prémio de Jovem Cineasta Português no Cinanima 2004, com o seu primeiro filme “A Menina Gorda”, tendo sido seleccionado e galardoado  em vários certames nacionais e internacionais com passagens pelo Festival de Curtas do Rio de Janeiro e Berlinale Talent Campus 2008 (Festival de  Berlim). Foi o representante português seleccionado na área de Design Gráfico para a próxima Bienal de Jovens Criadores da Europa, e Mediterrâneo,  que se vai realizar em Skopje, Macedónia. 
Está a terminar o seu novo filme, “O Homem da Cabeça de Papelão”, produzido pela Zeppelin Filmes, com apoio do ICA. 
Pedro Lino encontra-se no momento a fazer um estágio internacional apoiado pela Direcção Geral das Artes, na Trunk Animation, em Londres, Reino Unido. 

WHO
A WHO galeria pretende ser um local de eleição na construção e no permanente diálogo entre a agência, a comunidade criativa e o seu público: jornais e revistas, publicidade, editoras, marcas nacionais e globais, marketeers, líderes de opinião. 
É este o sentido de partilha da WHO enquanto agente.

ADEGA MAYOR DESENHAR O VINHO

IN AN ABSOLUT WORLD no MUUDA

de 4 de Julho a 12 de Setembro

INAUGURAÇÃO 4 DE JULHO A PARTIR DAS 16H, Sábado de inaugurações em Miguel Bombarda
Intervenção musical de Myriam Madzalik, soprano lírico e Alexey Shakitko, piano
Bar com Cocktails ABSOLUT VODKA
RODRIGO OLIVEIRA | artes plásticas
SOFIA VILARINHO| moda
SÍLVIA PRUDÊNCIO| design
PEDRO MAIA | media
NUNO NETO | ilustração
MÁRIO AMBRÓZIO | fotografia

Esta exposição apresenta trabalhos de seis artistas que, através de formas de expressão próprias, revelam as suas visões do Mundo Absoluto.
Partindo do mote IN AN ABSOLUT WORLD partilham-se utopias, manifestam-se ideais de realidade, desvendam-se realidades ideais.

In An Absolut World everybody is invited. | Submit your vision at www.absolut.com/IAAW




GONÇALO MAR
EXPOSIÇÃO DE STREETART

De 6 a 27 de Junho



Natural de Lisboa, Portugal, e licenciado em Design de Moda pela Faculdade de Arquitectura de Lisboa, Gonçalo Mar cedo percebeu que o seu fascínio pelas as artes plásticas estava para além do desenho e da pintura.

Foi em 1998 que encontrou no Graffiti a linguagem perfeita para dar expressão à sua criatividade.
Tornou-se conhecido pela versatilidade e criatividade que apresenta em compor formas e personagens.

Dos projectos mais recentes em que tem estado envolvido destaca-se uma colaboração com a Nissan, no âmbito da campanha do modelo Quasquai, a participação na exposição de Graffiti - VSP - Visual Street Performance, no Bairro Alto, e também uma exposição individual na Caixa Geral de Depósitos no Luxemburgo.

Paralelamente à sua actividade profissional organiza eventos relacionados com o mundo Graffiti e Workgroups e é agenciado pela Who - www.who.pt.

EXPOSIÇÃO "MEMÓRIAS UM" DE LUIS DOURADO

De 18 de Abril a 30 de Maio

Exposição individual de ilustração por Luis Dourado.

Nesta exposição o autor expõe pela primeira vez trabalho seleccionado dos anos de 2007 e 2008, criados entre as cidades de Barcelona, Espanha e Porto, Portugal.

Oscilando entre um conjunto de técnicas que o ilustrador tem vindo a desenvolver, estes trabalhos são cicatrizes, narrativas do passados, histórias de sonhos, de amor e sensações, mas sobretudo memórias.


BIOGRAFIA LUIS DOURADO

Nasceu na cidade do Porto em 1984.

No percurso do autor talvez uma das características mais relevantes seja a sua interdisciplinaridade, não se resumindo apenas às suas áreas de formação, em design.

A sua formação inicia-se com uma licenciatura em Design de Equipamento pela ESAD, Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos (2006) posteriormente complementada com um Máster em Comunicação e Espaço Público pela Escola ELISAVA de Barcelona (2007), estando agora dedicado quase por exclusivo à área da Ilustração.

Ao ilustrador é inerente um conjunto de linguagens muito próprias que oscilam entre o infantil, o humano, o caótico, o singular e o plural.Sãoilustrações de temas, do real, de sonhos, desenhos mentais que exploram usualmente matérias e materiais pouco prováveis.Luis Dourado, agenciado WHO www.who.pt, tem vindo a colaborar com entidades distintas como publicações, lojas, etiquetas de música, clubs, entre outros.

NOITES LONGAS
Exposição de Daniel Moreira
7 de Março a 11 de Abril
Desenhos e esculturas


Técnica mista sobre papel

21x15 cm



"São memórias de uma viagem pessoal, o meu mundo, as minhas histórias… recortes da minha vida.
Sozinho… desenho, até a luz se apagar."



Exposição de Desenhos.



A intervenção realizada no dia 7 de Março durante as inaugurações das exposições, na fachada de uma casa centenária, em Miguel Bombarda.

Daniel Moreira
Licenciado em arquitectura em 2000 e em 2001 iniciou o seu percurso nas artes plásticas e realizou várias exposições individuais e colectivas.
Além de exercer arquitectura, é agenciado pela WHO- agência de talentos criativos - www.who.pt -

Prémios - Artes Plásticas
2008 - Menção Honrosa em fotografia no concurso Jovem criador aveiro 2008
- 3º Prémio de ilustração “ ILUSTRA PORTUGAL“ da EticWho
2007 - Menção Honrosa em fotografia no concurso Jovem criador aveiro 2007
- Premiado no concurso de ilustração Manga curta / Curtas de Vila do conde.
2006 - Prémio na 5º maratona fotográfica do IPFSerralves
- 3º Prémio de desenho a lápis, nos jovens criadores 05, São João da Madeira
2005 - 2º Prémio de ilustração “ ILUSTRA-TE “ da Etic
2004 - Prémio Pintura no II concurso de pintura, escultura e fotografia Artes Raya em Monção
- 2º Prémio na I Exposição de Artes Plásticas de Celorico de Basto
2003 - Menção Honrosa, na I Bienal de Artes Plásticas sobre Elvis Presley, Lisboa

Arquitetura
2002 - 2º Prémio ( em co-autoria ), projecto do “Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental”,
sociedade Viana Polis, Viana do Castelo


ANDRÉ MAGALHÃES nasceu no Porto em 1966, tirou o curso de pintura na Árvore, actual Escola Superior Artística do Porto, e fez um Master em Fine Arts no Goldsmith`s College em Londres, onde vive actualmente.

Exposições individuais
1991 - Galeria da Universidade de Coimbra 
1992 - Galeria Fluxus, Porto   
1994 - Watching Together is an Oxymoron - (W.T.O. 1994), CAPC Coimbra

Exposições colectivas
1992 - Inexpressionismos, Goethe Institut, Porto | Encontro de Arte Jovem, Chaves
1993 - Imagens para os anos 90, Fundação de Serralves, Porto | Obras de André Magalhães e António Olaio nas lojas do BPA, Porto |  Alegorias de uma crise, galeria A5, Santo Tirso 
1994 - Private View, Chisenhale Gallery, Londres
1995 - Modernidade: Um cadáver esquisito, Capela de Gandarinha, Cascais
          M.A. Fine Art  Degree Show, Goldsmith`s College, University of London , Londres
1996 - Galeria Edgar Neville, Valência



                                                                   Eventos de 2008                                                                    


DEGUSTAÇÃO DE CAFÉ
Sábado, dia 25 de Outubro, às 16.00

O MUUDA, a revista “Um Café” e a Bicafé, convidam a assistir e participar numa degustação de cafés, que terá ligar este sábado, pelas 16.00, no espaço MUUDA, no Porto.

Uma equipa de especialistas partilhará consigo curiosidades, especificidades e características destes cafés, bem como lhe dará a provar alguns dos melhores cafés do mundo.

Está desde já convidado para participar e trazer amigos.

A entrada é gratuita.


RED TRIP(E)

Fotografia de Diogo Themudo

de 20 de Setembro a 12 de Novembro

 

Red trip(e)  Uma viagem à velocidade da luz vermelha... 

Das viagens, no espaço e no tempo, são recolhidas imagens de objectos, pessoas e locais transmissoras de uma luz muito particular e única.

Partindo da fotografia, o trabalho realizado reflecte o exagero da saturação das cores, levando as imagens ao seu limite. 

As cores são um elemento de comunicação e a escolha para este ensaio residiu no vermelho, pelas características e atributos que lhe estão subjacentes, como o calor e a força.



Diogo Themudo nasceu a 30 de Abril de 1973 em Viana de Castelo, a norte de Portugal, mas bem cedo se tornou um cidadão do Porto.

Terminou a licenciatura em Gestão de Empresas na Universidade Católica Portuguesa em 1996 e seguiu a sua carreira de Marketing, tendo o seu percurso profissional iniciado em agências de publicidade (como a McCann Erickson) e no sector das bebidas.

Em paralelo com a sua carreira, a sua paixão pela fotografia foi despertando e em 1998 frequentou o curso de Fotografia a Preto e Branco, promovido pela Árvore – Cooperativa de Actividades Artísticas e nunca mais parou de fotografar e aprender.


impresso improviso
SÁBADO, DIA 14 DE JUNHO ÀS 16H

máquina fotográfica, computador, impressora, cola, papéis, tesouras e mãos. com, através e para as pessoas, o objetivo deste improviso é manipular imagens impressas e construir um mural. uma parede de momentos presentes. um manifesto sobre o tempo…
… o nosso tempo. um tempo de abundância, de velocidade, de eficácia. de consumo imediato, descartável e com prazo de validade. um tempo com pressa…

ana pereira (fotografia) – geo de souza (manipulação) – mafalda martins (texto)


Filme do Making of do impresso-improviso
 Ateliers de Verão no MUUDA - Julho 2008  
CATAVENTO - Projectos Educativo

Em cada tarde 2 ateliers diferentes!

MUUDA O SABONETE (14h30 às 16h)
Vem descobrir quantos sabonetes existem na loja e quais os seus aromas! Vem aprender como se faz um sabonete e reinventá-lo num mosaico cheio de cor! LANCHE (16h às 16h30)

RETALHOS DE PAPEL (16h30 às 18h)
Revistas, jornais e banda desenhada vivem juntos na loja e vão ser por ti rasgados, colados, misturados, cortados... enfim MUUDAdos e transformados em ideias originais!
Grupo 1: 1 e 3 de Julho - 14h30 às 18h | Grupo 2: 21 e 23 de Julho - 14h30 às 18h

Preço: 35 €  com lanche incluído | Inscrições: 222011833 | anaritacameira@muuda.com

FOTOGRAFIAS DO JAPÃO DE MARCO CONCEIÇÃO E ANDREIA CRUZ

Até 31 de Maio
Matsuyama, Kotohira, Takamatsu, Hiroshima e Miyajima. 
2006.

APRESENTAÇÃO DO FILME "TÓQUIO PORTO 9 HORAS"
Sábado, dia 31 de Maio das 16:00 às 20:00 
Tóquio Porto 9 horas.
Do outro lado do mundo, um novo dia nasce em Tóquio. No Porto só nascerá 9 horas depois. As diferenças e as semelhanças entre dois locais que não distam apenas geograficamente.
Um documentário visual das duas cidades.
Realizador: João Nuno Brochado | Produtora: Cimbalino Filmes | Duração: 8 minutos





05/07 - 19/07 EXPOSIÇÃO COLETIVA CIRCUS

"A Circus toma de assalto o MUUDA para uma exposição coletiva com a participação de três ilustradores altamente influenciados pela nova corrente artística do Minho e epicentro em Barcelos. Andy Calabozo, Bruno Albuquerque e Laro Lagosta, exibem pela primeira vez os trabalhos que têm vindo a preparar no âmbito do festival Artcore"